08 julho 2015

Resenha- Minha Querida Aline




Mais que uma história de amor, esta obra traz a trajetória de um jovem apaixonado, porém devastado, narrando suas aflições amorosas ao próprio leitor. Ele conta sobre um amor não correspondido, intenso e tempestuoso. Desde o início, ele soube que sua amada Aline não poderia ser sua, pois ela não gostava de garotos.
Mas o tempo é um martírio para as almas envoltas pela paixão. Com o convívio diário, o jovem se apaixonava cada vez mais por ela. Passeios na universidade, longas conversas, reflexões, confissões foram momentos que contribuíram para fazer com que se esquecesse do mundo e só visse importância em Aline.
Ele não consegue esquecê-la e se culpa por isso. Por vezes, depois de tomar atitudes que beiravam a loucura para tentar conquistá-la, justificando-as com a teoria do amor puro (visão particular desse jovem em relação à citação de Nietzsche “aquilo que se faz por amor está acima do bem e do mal”), sabia que nunca poderia tê-la, mas, ao contrário de outros livros, aqui, esse amor não o fortalece, e sim, o destrói. Assim, encontramos a contradição de uma alma, que vai da extrema contração do ódio à redenção pelo amor.

Livro: 
Minha Querida Aline
114 páginas || Skoob || Autor Parceiro: Marcelo Vinícius || Editora: Multifoco || OndeComprar ||








Em "Minha Querida Aline", somos levados ao jovem narrador que é apaixonado por uma menina chamada Aline. Ele a ama perdidamente, e até já assumiu isso para ela. Mas ela só pode ser uma boa super melhor amiga, pois ela gosta de mulher e já é comprometida. Isso mesmo, é impossível de tê-la. Mas ele a quer, a deseja, e admite isso com a mesma facilidade que alguém bebe água.

Não pertenceria a nenhum homem não por desejar ser livre, pois ninguém é livre. O caso é que ela deixou bem claro que nunca beijaria um rapaz.

Por incrível que pareça, o fato dela ser lésbica não o desmotiva, e ele só sente vontade de fazer coisas loucas para provar que o amor dele é puro e que supera qualquer barreira. E, por esse motivo, ele resolve anotar tudo o que se passa na vida desse coração apaixonado. E tem uma coisa interessante, por que ele escreveria um relato e compartilharia esse sentimento tão forte e intenso com o mundo? Tinha relatos até mesmo de matar alguém. Aliás, qual é a finalidade?

Não consigo acreditar nos meus pensamentos. Nem consigo acreditar no que escrevo, porque não consigo me comunicar sabendo que tem outra pessoa que poderá ler toda essa minha confissão.

Quando eu citei "fazer coisas loucas" é pura verdade. Não me levem a mal, mas ele planejava umas coisas que eu não sabia da onde que ele tirava essas ideias. Não irei contar, claro, mas conforme o livro passa você vai entendendo as suas motivações para fazer tal coisa. Lógico, mesmo pensando que algumas vezes era um pouco de exagero da parte dele.


O livro inteiro é narrado em primeira pessoa pelo protagonista. Ele conta a sua história diretamente para o leitor e isso fez com que o personagem tivesse mais próximo, como se conversasse diretamente com a gente e contasse as suas aflições e receios. Porém, uma coisa que me incomodou foi o fato da repetição excessiva do narrador quando diz que está apaixonado. Ele falou isso por várias e várias páginas, e não havia tanta necessidade... E, se não bastasse, a obsessão que ele chega a ter por ela é bem desconfortante, porque ficamos refletindo se realmente é assim.

É claro que o caro leitor deve estar pensando que meu amor é doentio. Mas não existe amor sadio e nem amor doente, só existe o amor. Amores são fortes o suficiente para aguentar qualquer pressão, qualquer crise, e ponto final. Amor doente ou sadio, mau ou bom, certo ou errado são rótulos relativos.

O livro é bem curtinho e a escrita do autor é fluida, então as 114 páginas voam rapidamente e quando vemos já estamos no final do livro. Achei que o autor colocou grande carga emocional quando escreveu o livro, pois eu achei que foi isso o que o autor quis passar, até porque o amor não é um sentimento simples de ser lidado. Querendo ou não, você sofre, principalmente quando não é correspondido.

...Juntos porém tristes, produzindo "felicidades". Que tormento é ser escravo de alguém.... Assim, você diz: "Não posso viver sem você". Então você sente o cativeiro, a escravidão, e começa a lutar para se livrar. Amor não é escravidão. Um casal unido, porém triste, é escravidão.

Uma coisa que talvez o leitor não concorde tanto são com os pensamentos que o personagem nos traz. Eu com certeza não irei contar quais são, até porque cada um tem um modo de pensar, então talvez isso prejudique na leitura pois são tantas reflexões que as vezes dá vontade de grifar o livro inteiro, assim como dá vontade de debater...

O personagem teve seus altos e baixos. As vezes eu queria esganá-lo por ser tão persistente e um pouco chato, então a empatia por ele foi relativa. Mas, ao mesmo tempo, ele trouxe vários temas como a homossexualidade, e achei bem legal a maneira de como ele trabalhou com isso, pois valeu a pena.

Enfim, esse livro retrata temas polêmicos, além dos valores humanos. Nem todos irão gostar da leitura, confesso, mas não custa dar uma chance, né? O livro mostra as diferentes formas de amar, independentemente do sexo.


*****



Marcelo Vinicius é escritor e fotógrafo. Autor do livro "Minha querida Aline" (Editora Multifoco, 2015). É amante de literatura, fotografia e cinema. É graduando em Psicologia pela Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS), editor da Revista Sísifo e faz parte da equipe editorial da Revista Ideação – UEFS.
É integrante do núcleo de estudos em Filosofia da Arte e do projeto de pesquisa em Filosofia Contemporânea, os quais fazem parte do Núcleo Interdisciplinar de Estudos e Pesquisas em Filosofia (NEF / UEFS); realiza ensaio em Filosofia da Arte e pesquisa em Filosofia Contemporânea via CNPq. Participou do grupo de estudos em Psicologia Social e do projeto sobre cinema e produção de subjetividade, na UEFS.

                                                                                 Site / Facebook / Twitter


51 comentários:

  1. Cara a estória do livro é bem legal. O cara é tipo obcecado pela garota. Apesar de essa coisa de uma pessoa gosta de outra que é gay ser um pouco clichê acho bem legal, dependendo do desenrolar do livro.
    Só achei a capa meio estranha.

    Beijo
    ooutroladodaraposa.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu nunca vi uma história cuja ideia fosse essa, então achei bem legal! A capa é meio estranha sim, mas acho que é por causa desse "embaçado", hehe
      Beijos

      Excluir
  2. Olá,
    Confesso que o livro não me chamou atencão e, após ler sua resenha, acho que não gostaria da obra. Achei essa capa super mal feita '-', o que é uma pena!
    Beijos.
    Memórias de Leitura - memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pena mesmo, infelizmente, mas entendo :D
      Beijos!

      Excluir
  3. Oiiii Ana!!

    Eu já ouvi falar sobre o livro maaas nenhuma resenha ainda.
    Acho que ficaria irritada com esse personagem HSUAHUSAHUS. Insistencia demais é irritante né? Não sei. Mas gostei de ver que há um tema sério desenvolvido pelo autor.
    Bem curtinho meesmo o livro.
    Gostei da sua sinceridade :)


    Beijinhos,
    www.entrechocolatesemusicas.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oláaaa Anaaa!
      É verdade, o personagem foi bem irritante em algumas partes- a maioria- por repetir coisas que já sabíamos.
      Obrigada, fico feliz que tenha gostado!!
      Beijos

      Excluir
  4. Oi Ana..
    Ainda não conhecia o livro, e achei até a trama legal, mas só lendo mesmo para saber.
    Um livro bom é quando os personagens nos conquistam, mas isso varia de leitor para leitor né..
    Que pena que algumas coisas não tenham te convencido. Quem sabe eu leria, vou esperar mais resenhas para ter certeza.

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Lê!
      Sim, só lendo você irá descobrir se é bom ou não, né? Não custa dar uma chance, mas procura mais resenhas, sim :D

      Excluir
  5. Ana olha eu sinceramente confesso que gostei da maneira como você desenvolveu a sua resenha, porque você soube explicar direitinho os pontos bons e ruins do livro. E outra coisa, além disso, eu achei essa capa linda ao contrário da nossa amiga de cima ai. Eu acho sim que poderia ter sido mais trabalhada, mas gostei da maneira simples que foi feita. Enfim...Acho que isso vai de cada um mesmo. E também a opinião de pessoa pra pessoa pode variar também.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Sil!
      Eu fico imensamente feliz que tenha gostado.
      A capa é fofa, e poderia ter sido mais trabalhada. Na verdade, acho que o que ficou meio ruim foi o embaçado que tem, mas eu gostei que foi o próprio autor -se não me engane- que tirou a foto...
      Mas sim, vai variar e muuuito :D

      Excluir
  6. Oi Ana.
    Gosto de personagens que despertam sentimentos conflituosos no leitor, e pelo que notei o autor conseguiu desenvolver um bom enredo mesmo em poucas páginas envolvendo temas polêmicos e atuais.
    Ótima resenha.

    Beijos.
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Paty!
      Obrigada :D
      Realmente, o personagem deixa muito confuso e faz você refletir bastante sobre vários assuntos. Sério, eu fiquei com uma coisa muito bem trabalhada pelo autor nesse livro na cabeça, achei muito bom isso.
      Beijos

      Excluir
  7. Concordo que não custa tentar, pois muitas vezes nos surpreendemos. Gostei do enredo, vou dar uma chance sim.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso, Rose, seria bem legal se você desse uma chance. Espero que goste :D
      Beijos!

      Excluir
  8. Oi Ana, eu fiquei super curiosa para conhecer mais dessa história, o livro contém uma premissa bem diferente, né? Até hoje eu não tinha visto alguma história em que a menina fosse lésbica e o melhor amigo apaixonado por ela, gostei bastante, acredito que seja uma leitura agradável. Com certeza irei ler se tiver a oportunidade :D

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Kétrin!
      Sim, é uma premissa que eu nunca tinha visto em um livro- acredite ou não.
      Espero que tenha a oportunidade de ler, seria muito bom poder ouvir a sua opinião sobre o livro :)
      Beijos!

      Excluir
  9. Oie.
    Primeiro Eu amo livros assim de romances não correspondidos, eu não sei porque mas eu gosto. Eu fiquei bem curiosa para saber quais são as loucuras sem sentido que ele apronta, isso me deixou abismada, com muita curiosidade mesmo... É tão ruim quando a gente sabe que um a pessoa que você amam sente um amor por outra pessoa... Porque isso acontece muito nos dias de hoje... Nunca passei por isso, porém amigas minhas já e eu sei o quanto elas sofreram.. Eu achei o personagem bastante drámatico, louco, apaixonado... (risos), eu curtir muito o contexto do livro, e quando eu soube que o livro é tratado em 1 pessoa... IUuhuh ai foi que fiquei feliz, amo livro em primeira pessoa, é melhor.. A sua resenha esta magnifica, contam bem a importância do livro.. eu amei a capa, e sem dúvidas quero arriscar comprando esse livro, já li gêneros assim e gostei.... Nunca ouvir falar do livro, porém fiquei bastante curiosa... vou ler sem dúvidas..
    Parabéns pela resenha.. Esta Linda <3

    garotinhaadolescentea.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,
      É bom até uma certa parte, vai? Tem algumas que são irritantes, hahaha Parece que gostamos de ver o sofrimentos dos outros, eu hein kkkk Mas sim, é horrível quando isso acontece, e podemos ver super bem o sofrimentos dele a respeito disso. Esse é um ponto positivo, além de que foi a ideia principal do autor na minha visão :D Vale dar uma chance sim, espero que goste!
      Obrigada *--*
      Beijos!

      Excluir
  10. Oiiie
    Que incrível.
    Juro que fiquei mega curiosa para ler.
    Quais pensamentos são esses? E essas loucuras heim?
    Eu adorei o fato do livro ser narrado por ele, amo isso.
    Enfim, adorei a resenha e a premissa é bem interessante, me deixou muito curiosa.
    Beijos
    http://colecoes-literarias.blogspot.com/2015/07/sorteio-flores-mortais-giz-editorial.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      Essas loucuras.... É uma coisa de doido, pode apostar, hehehe
      Sim, eu prefiro livros em primeira pessoa. Ainda mais quando se trata de um sentimento muito forte como esse. Parece que dá um ar mais realista...
      Fico feliz que tenha gostado :D
      Beijos!

      Excluir
  11. Gostei bastante da sua resenha e estou bastante curiosa com a leitura do livro. E cara essa é a primeira vez que uma personagem tem meu nome <3.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aline estão com tudo, hein? hahaha
      Fico feliz que tenha gostado :D

      Excluir
  12. Olá, eu ainda não conhecia o livro e pelo que você falou parece bem interessante e polêmico também, me deu vontade de ler, mas fiquei curiosa com esses pensamentos, quais são por favor??? brincadeira.. nada de spoiler rs

    http://vocedebemcomaleitura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oláa,
      haahah Sem spoiler!! É legal descobrir sozinha, pelo menos eu fiquei meio abismada com o que ele pensou em fazer pelo amor.... hehehe

      Excluir
  13. Parece ser uma história bem engraçada! Vou procurar ler mais sobre ela!
    Beijinhos, Vic (https://corujasdebiblioteca.wordpress.com/)

    ResponderExcluir
  14. Oi, Ana!
    Eu adorei a sua resenha! Apesar das suas ressalvas e da nota final dada ao livro, quero muito ler Minha Querida Aline. Gosto dos temas que o autor abordou e, principalmente, de como destacou o "amor" de um ponto de vista obsessivo. Espero mesmo ter a chance de conhecer a obra.

    Beijos!
    http://www.myqueenside.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha gostado, Fran!
      Espero que tenha a oportunidade de ler a obra e, claro, espero que goste. Como todos os livros, esse teve seus altos e baixos, mas opinião é opinião, né?? :D
      Beijos!

      Excluir
  15. Oiii
    Achei o protagonista muito louco, a menina é impossível para ele em todos os sentidos e ele fica relatando todo seu sentimento e planejando loucuras para ter a garota? Oi? #psico
    Mas não descarto a leitura, pois você me deixou curiosa em relação aos pensamentos e atitudes tomadas por ele. Dica anotada!
    Bjus
    Juh - Surtos da Juleka

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oláa!
      Espero que possa ler o livro!!
      Realmente, ele foi bem louco, hahah Mas o que o amor não faz, né???
      Beijos!!

      Excluir
  16. Oi, tudo bem?
    A premissa do livro é bem interessante e essa coisa do amor não correspondido porque ela não gosta de garotos parece muito com a temática do livro que estou lendo atualmente!
    O livro parece trazer muitas reflexões por parte do personagem e também temas bem polêmicos, apesar de tudo, não me senti muito atraída a realizar essa leitura.

    Beijo :*
    http://livrosesonhos.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oláa!!
      Ahh que legal! Acredita que eu nunca vi um livro com essa temática? Achei muito interessante.
      É uma pena que não tenha se sentido atraída, mas quem sabe mais para frente, né?
      Beijos

      Excluir
  17. Oiee ^^
    Não conhecia esse livro, mas não fiquei curiosa para ler. Ver que ele tem poucas páginas e que recebeu uma nota "baixa" me desanimou um pouco. Acredito que não vou gostar do protagonista, personagens apaixonados demais sempre me irritam um bocado *-*
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      É uma pena, Dryh, mas eu acho que realmente você vai se irritar pelo que disse. Ele é extremamente apaixonado e louco pela protagonista. As vezes da raiva, rs
      Beijos!

      Excluir
  18. Olá!

    Achei a premissa do livro bem interessante, ainda mais por se tratar de todas as formas de amor, que é um tema super atual. Mas, apesar disso, não gosto de protagonistas muito grudentos ou muito apaixonados, geralmente eles me fazem perder totalmente o interesse pela história.

    http://loucurasaovento.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      Eu acho que o risco do interesse pode acontecer, já que o protagonista é perdidamente apaixonado. Sério, personagem um pouco doido, hahaha

      Excluir
  19. Olá!
    A história parece interessante, mas vou deixar essa leitura passar. Tenho TOC com capas e essa, definitivamente, é estranha demais.

    Beijos
    http://www.breakingfree.blog.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oláaa,
      A capa é bonitinha, o que deixou um pouco estranha foi esse embaçado aí... É uma pena!
      Beijos!

      Excluir
  20. Oie, tudo bom?
    Gente um livro com meu nome <3
    É a segunda resenha que leio do livro e achei a história diferente e até meio divertida. Só que achei esse garoto um pouco obsessivo...kkkk
    A capa poderia ser melhorada.
    Beijos,
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tudo sim, e com você?
      Tão bom livros com o mesmo nome que nós, né? hehe
      A história em si é legal, tirando as partes que que o personagem tira do sério. Ele é possessivo e obsessivo, sim, hahaha
      Beijos

      Excluir
  21. Oie!

    Esse realmente não é meu tipo de livro favorito e eu não curti essa capa xD ficou meio estranha, haahaha mas gostei da sua resenha, já sei que é um livro que eu não lerei na vida xD ahuahuahauh

    beijos.
    www.amigadaleitora.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A capa ficou estranha por causa do "embassado", hahaha, se não o tivesse ficaria mais bonita!
      É uma pena que não faça o seu estilo, mas eu entendo :) hahsjausu
      Beijos!

      Excluir
  22. Olá, tudo bom?
    Anna, eu realmente gostei da tua resenha, mas acho que não gostaria tanto assim do livro. Gosto de pessoas persistentes, mas não chatas. Com certeza detestaria o personagem e a leitura não daria certo. Beijo,
    http://www.entreleitores.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Jessica, tudo bem e você?
      Fico feliz que tenha gostado ;)
      Olha, realmente, esse personagem é nem chatinho, hahahahaaj, mas foi a intenção do autor :D
      Beijos

      Excluir
  23. Oi Ana!
    Não conhecia o livro e achei a história interessante. Nunca li nenhum livro onde o personagem fosse apaixonado por alguém que fosse gay e acho que seria uma experiência legal.
    Haha, o personagem principal parece ser bem chatinho com sua obsessão, mas são esses detalhes que tornam tudo mais interessante, né?
    Beijos
    Coisas de Meninas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!!
      Siiim, além que foi a intenção do autor deixar ele assim (:
      A experiência foi bem legal para mim pois também nunca tinha lido nada assim, foi bom :D
      Beijos

      Excluir
  24. Olá, tudo bem?

    Eu não conhecia nenhum livro em que trouxesse uma história parecida como essa, mas na vida real já vi várias assim. O livro não me interessou bastante, porem o livro tem poucas páginas e parece ser de um leitura bem rápida, amei a resenha.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  25. Olá, boa tarde!

    Infelizmente, a premissa do livro não despertou meu interesse e, o personagem (rapaz), me parece ser um tanto quanto irritante, realmente, acredito que não iria curtir a leitura, não no momento. Quem sabe futuramente?
    Como você disse, o ideal é dar uma chance, porém, é complicado quando o livro não lhe cativou nem um pouquinho em relação a tudo que leu sobre.

    Beijos!
    Ana.

    ResponderExcluir
  26. Olá flor.
    Não gostei muito da premissa por não fazer muito o meu gênero. Sei lá. O conjunto todo não me cativou por isso não lerei. Mas quem sabe futuramente eu dê uma oportunidade.
    Beijos, sucesso.

    ResponderExcluir
  27. Oi Ana,
    Olá,

    De cara já gostei da premissa da trama, gosto de coisas inusitadas e que desafia as pessoas. Gostei saber que a narração é uma delícia e que parece que o protagonista conversa com o leitor, agora repetição é uma coisa bem cansativa e você colocou que ficar frisando o tempo todo o quanto estava apaixonado pela Aline ficou demais e desnecessário.

    Com relação a persistência dele, não sei se ficaria brava com ele não, pois penso que você tem que correr atrás do que deseja até se convencer que não é o momento ou não é a pessoa, mas pelo que li da resenha ele é meio doente de tanta obsessão e isso é complicado. Então não sei se é uma obra que leria já.

    Beijos
    Tânia Bueno
    www.facesdaleitura.com.br

    ResponderExcluir
  28. Oii, tudo bem?
    Eu ainda não conhecia esse livro, mas ele me chamou bastante a atenção. Eu gosto muito de livros em que o personagem tem que lutar para conseguir algo, mas admito que se ele for muito persistente acaba ficando chato rsrs, acho que é o caso desse livro, Mas apesar de tudo, é um livro que eu gostaria de ler.

    www.fonte-da-leitura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir