29 maio 2015

Resenha - Amarantha




Nesta terra de criaturas fantásticas vive Amarantha Comuwel, uma jovem Guardiã dos Sonhos que, após o desaparecimento de sua mãe, ocorrido quanto ainda era muito pequena, se vê perdida e solitária. A partir de então, esta corajosa protetora do subconsciente teve de assumir importantes tarefas, dentre elas a de ajudar as Almaislins, Tecedoras de Sonhos nascidas do primeiro raio de sol, responsáveis por levá-los à humanidade.Além disso, a vida de Amarantha já esta complicada o suficiente com o casamento arranjado que seu pai conseguira, até que ninguém menos que Donnavan, o Senhor das Sombras, ameaça a sua vida e seu Reino. Sem ver outra saída, ela deverá encontrar na Terra um garoto capaz de ampliar sua magia e que poderá ser a chave para salvar a si mesma e seu mundo, e garantir as mais lindas noites de sono de todos nós.

           


Livro: Amarantha - Diário dos Sonhos
264 páginas ||
Skoob || Cortesia: Editora Novo Século || 
Classificação:  || OndeComprar ||



É mais amor do que um livro pode suportar.
Tome cuidado para não sofrer uma overdose de carinho depois dessa.







Há um reino tão... tão... distante de nós humanos que nem mesmo sabemos de sua existência, mas do qual somos completamente dependentes e ao qual sempre visitamos para depois esquecer.


Esse reino se chama Aislin, morada das tecedoras de sonhos e criação dos antigos deuses do Olimpo que em sua ânsia por novas ideais na humanidade criaram o reino do Sonhar, dando assim imaginação à todos os humanos.
Porém tudo precisa de seu antagonista e assim nasceram os pesadelos, juntamente com seu senhor Donnavan, ameaçando a existência das Almaislins e dos sonhos da humanidade, assim os Guardiões se levantaram em meio as Almaislins e passaram a protegê-las com toda a força de suas vidas... Amarantha é a última guardiã, e uma das mais poderosas existentes e agora com o iminente ataque de Donnavan ao seu reino ela precisará partir em uma missão para encontrar o garoto que ampliará seus poderes e lhe ajudará a destruir o Senhor dos pesadelos.


Posso ser sincera com você?
Eu não tenho nada realmente interessante para acrescentar, só queria ver sua reação quando percebesse que eu estou atrapalhando sem motivo nenhum.

Acham que isso é uma frase? Não querido, isso aí é o narrador intrometido e convencido do livro inteiro, muito útil ele, mas me deu vontade de socá-lo umas mil vezes, sorte dele que o sarcasmo é bem apreciado por mim, assim como a ironia e que ele só exista dentro desse livro... Mas devo reconhecer que a Amanda foi incrível em narrar essa obra, ela criou um narrador cômico e tirador de barato que por algum motivo me fez ficar comparando-o com Machado de Assis e rir demais, tornando a leitura mais divertida ainda.



Com uma leitura fluida e trama incomum, Amanda Vaz Ciabotti faz uma entrada no mundo da literatura com estilo, para dizer o mínimo. Posso dizer o quanto fiquei surpresa ao abrir a contra capa e ver que ela está para fazer dezoito anos?! Posso sim galera, fiquei uns bons segundos com a boca aberta e depois sorri marota porque convenhamos que é um orgulho poder ver uma moça tão jovem com um livro bom publicado.


Explorando o mundo do sonhar baseado na mitologia grega, Amanda conduz seu livro entre a realidade moderna e o Reino, com personagens incomuns e pensamentos para lá de engraçados e então a narrativa vai se desenrolando rapidamente, com nosso narrador intrometido sanando as dúvidas que poderiam surgir.

Amarantha é uma jovem bem centrada e por ser detentora de tantas responsabilidades e vidas, a protagonista se tornou alguém que eu aprendi a apreciar, até porque ela toca guitarra e pinta, convenhamos que isso é bem hipster para alguém que foi criada para matar com a mesma facilidade que respirar.



Recomendo para todos que gostem de ação, mitologia e um romance básico e que queira rir ao conhecer personagens tão peculiares. Assim como uma narrativa bem inovadora - onde o leitor é constantemente provocado com "pequenos insultos" que fazem você rir e querer retrucar, mas aviso não façam isso em público - retrucar com o livro quero dizer - podem pensar que você é levemente insano, não se deixe levar! Não sucumba as provocações! Nem vá para o lado escuro da força!!!
Eu tenho atração por ágathas, que são conhecidas como a pedra mais forte e perigosa.




Adorei também como o romance se desenvolve, não falarei sobre ele porque quero que se surpreendam como eu, foi tão...diferente. Ganhou pontos comigo pela imprevisibilidade.


Nenhum comentário:

Postar um comentário