30 dezembro 2014

Resenha - A menina mais fria de Coldtown





''No mundo de Tana existem cidades rodeadas por muros são as Coldtowns. Nelas, monstros que vivem no isolamento e seres humanos ocupam o mesmo espaço, em um decadente e sangrento embate entre predadores e presas. Depois que você ultrapassa os portões de uma Coldtown, nunca mais consegue sair. Em uma manhã, depois de uma festa banal, Tana acorda rodeada por cadáveres. Os outros sobreviventes do massacre são o seu insuportavelmente doce ex-namorado que foi infectado e que, portanto, representa uma ameaça e um rapaz misterioso que carrega um segredo terrível. Atormentada e determinada, Tana entra em uma corrida contra o relógio para salvar o seu pequeno grupo com o único recurso que ela conhece: atravessando o coração perverso e luxuoso da própria Coldtown. A Menina Mais Fria de Coldtown, da aclamada Holly Black, é uma história única sobre fúria e vingança, culpa e horror, amor e ódio.''


384 páginas || Skoob  || Cortesia: Editora Novo Conceito
|| Classificação: || OndeComprar









A narrativa desse livro já começou com força total. Tana acorda um pouco confusa em uma banheira, numa casa de fazenda, onde na noite anterior estava rolando uma festa com seus amigos. Ao caminhar pela casa, ela se depara com uma cena grotesca: todos os seus amigos estavam mortos, e aparentemente sofreram um ataque vampirístico.

Tana tenta se recompor e buscar uma maneira de sair de lá, é quando se depara com seu ex-namorado amarrado em uma cama em um dos quartos, e juntamente com ele, um vampiro misterioso. Seu ex Aidan, apesar de ainda estar vivo, está infectado, e logo se transformará em vampiro. Mesmo correndo risco, ela o liberta, assim como o vampiro misterioso chamado Gavriel, que não sabia do massacre que havia acontecido na casa, e também estava sendo mantido preso ali.

''Havia faixas de sangue nas paredes, e marcas de mãos com sangue manchavam as encardidas superfícies bege. E os corpos. Dúzias de corpos.'' (p. 08)

Para entender melhor essa história, é preciso explicar algumas coisas. Quando um ser humano é mordido por um vampiro, ele fica infectado, ou seja, resfriado. Ele se transformará em vampiro em breve, mas isso somente acontece, se beber sangue humano. Há um período de dias que as pessoas infectadas precisam resistir, controlando sua fome, para não se transformarem. Chama-se Coldtown cidades construídas e protegidas com enormes muros, para manter em quarentena, vampiros, resfriados e outros humanos, que servem como fonte alimentar para os demais.


Após conseguir fugir, os três planejam ir para a Coldtown mais perto dali. É quando começam algumas aventuras. Aidan, que foi recentemente mordido, está morrendo de fome de sangue e pode atacar Tana a qualquer momento. E Gavriel, apesar de não parecer querer machucá-la, é um vampiro desconhecido e cheio de mistérios. Devia Tana confiar nele, para acompanhá-los até seu destino? Como se não bastasse, Tana sofreu uma mordida leve na fuga, e não tem certeza se foi infectada ou não.

''Eu fiquei sentada em varandas com vampiros. E eles eram muito parecidos com as pessoas que foram antes. Mas não são os mesmos. Vampiros são predadores, e nós somos as presas. Isso é algo que vocês nunca podem esquecer.'' (p. 83)

A narrativa é feita em terceira pessoa, mas a impressão é que podemos acompanhar mais o ponto de vista de Tana. A narração fluiu bem, e só notei alguns erros de revisão, mas nada que atrapalhasse a leitura. Os personagens foram bem construídos, e me surpreendi com as atitudes de alguns.

A diagramação está perfeita. As páginas são amareladas e com marcas de sangue em todas elas. A maioria dos capítulos são longos, e em cada início há uma frase sobre morte. A editora está de parabéns quanto a isso, pois foi uma coisa que me chamou muita atenção.


Tenho que confessar que não gosto de livros de terror, e quando me deparei, logo no início, com a narração tão detalhada do massacre com os amigos de Tana, me deu náuseas e pensei que fosse morrer de medo da leitura. Mas como não costumo ver muita graça em vampiros, não me assustei tanto com a continuidade da história. Talvez por não ser fã de histórias que envolvam esses seres sobrenaturais, o livro não me cativou, e por isso só consegui dar três corações para ele.

Diferente do que pensei, esse livro não assusta. E o fato de não ter gostado tanto, é por não gostar de histórias do gênero, e sentir que algumas coisas não me convenceram. A verdade é que, vampiros não me atraem, já li vários livros tentando gostar, mas não tem jeito. Mas para quem gosta, eu tenho certeza que seria uma leitura muito prazerosa, pois Holly tem uma narrativa muito clara e de fácil entendimento. Além disso, os personagens passam por muitas aventuras, e fiquei apreensiva principalmente para o que iria acontecer com Tana. Esse livro tem terror, mistério e muita aventura. Se você procura tudo isso em uma leitura, leia este livro!


20 comentários:

  1. Amiga eu vou ser a primeira a comentar, porque olha depois que li sua resenha fiquei assim boba sabe? Eu gosto de livros de vampiros como no gênero de Crepúsculo, mas eu acho que esse foi muito mais além pelo que eu pude perceber. Eu também não sou muito chegada a livros de terror não. Eu até fico com um pouco de receio de ler, porque sou bastante medrosa. Imagina então livros de ZUMBI? hahahaahah...nossa, ninguém merece. Mas mesmo assim eu achei que vc abordou muito bem a história do livro em sua resenha e foi bastante clara sobre a sua opinião. Isso é uma das coisas que mais gosto quando vc escreve, porque vc n esconde o que sente. Mas espero que as pessoas que gostem do gênero curta, porque tem gosto pra tudo nessa vida e tenho certeza que tem alguns fans de terror que passam por aqui. Principalmente de mistério que também acaba chamando bastante atenção. Enfim... Mas eu não leria mesmo por conta de ser terror hahahaha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Sil...
      Eu não curto também, por causa do medo..haha Mas tenho certeza que esse é um ótimo livro para quem gosta do gênero. A narrativa é muito clara, e você não fica perdida na história. Eu gostei de Crepúsculo, mas por que tinha um romance também né, e os lobos..haha Adorava os lobos.
      Mas quem gosta de mais terror, com certeza iria gostar desse livro. Que bom que gostou da resenha. :)

      Excluir
  2. Não sabia que esse livro tinha uma pegada meio de terror, ainda mais sendo de vampiros, é difícil ver algo realmente forte. u-u
    Mas fiquei muito curiosa para conhecer o livro, a trama me interessou bastante. Fico tentando imaginar se a garota conseguiu não ser mordida também. rsrs
    Gostei da resenha, é a primeira do livro que leio! :)

    beijos

    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Dessa.. A Novo Conceito classificou esse livro também como terror..mas achei que nem assustou assim..rs
      Para quem gosta do gênero é uma ótima dica.

      Excluir
  3. Cheguei Sil, vc me chamou eu vim kkkkkkkkk
    Oi Lê, que show de resenha hein?? Extremamente clara e direta, amei sua escrita! Estou de olho nesse livro desde a Bienal, mas não li a Sinopse, apenas me encantei pelo nome e agora com sua resenha com certeza vou incluir na minha lista de 2015! Eu amo vampiros, mas os mais brutos kkkkkkk tipo IAN!
    Ainda sim a história me pareceu muito boa, e mais uma vez meu super parabéns pela resenha!!

    Beijokas meninas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiii..
      Que bom que gostou da resenha. Que bom que você gosta de vampiros, porque tem vários nesse livro haha.. podemos dizer que Gavriel é esse vampiro bruto que você gosta hahha
      Espero que possa ler em breve.

      Excluir
  4. Oiee. O livro me parece interessante , apesar de eu não curtir muito o gênero. acho ótimo quando o livro tem essa narração marcante.
    Meninas , Lê e Sil , um feliz ano novo para vocês!
    Beijos !
    seforasilva.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Sefora..
      A narrativa desse livro é muito boa mesmo. Mas quando não se gosta do gênero, não tem jeito mesmo.
      Feliz ano novo pra ti também.

      Excluir
  5. Achei bem interessante a proposta das cidades frias e essa saída que eles dão aos infectados. Sempre se você é mordido irá virar vampiro (ou morrer), e essa esperança que a Holly Black acrescentou me parece algo bom a ser explorado.

    Autor de A Página Certa
    www.laplacecavalcanti.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Legal isso Laplace, não tinha parado para ver por esse lado.
      É diferente mesmo o que Holly criou.

      Excluir
  6. Fiquei até aliviada lendo sua resenha. Pareceu tão simples, uma história até gostosa de se ler. Mas nossa.. Me xinguei até a última geração quando gastei caro pra comprar um livro de ~vampiro, algo que também já me enjoou. Eu nem sabia direito que se tratava disso, fui mais pela autora que adoro. E o começo tava tão chato que acabei o largando de canto e nunca mais toquei. Gostei mesmo de saber que eles se aventuram bastante, vou tentar criar forças pra voltar a ler D:

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br
    Tem post novo sobre o desafio que realizamos, vem conferir!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sempre leio a sinopse antes de comprar um livro, assim não me decepciono..rs
      O começo foi meio forte, muito sangue..e eu não gosto muito de livros assim. Mas olha o livro nem coloca medo.
      Quem sabe você consiga ler, eu fiz um esforcinho e consegui.

      Excluir
  7. Oláa, sempre tive curiosidade em ler esse livro, conhecer mais da escrita da autora. Esse livro é um mistério mesmo, porq vejo muitas pessoas gostando e muitas pessoas odiando também! Talvez um dia eu leia e vejo o que acho também.
    Um ótimo 2015!

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Kétrin..
      Eu também vi opiniões dividas deste livro, mas vi mais pessoas odiando do que gostando. Talvez a Editora fez bastante propaganda e tal, e as pessoas esperaram mais da obra.
      Mas mate sua curiosidade e leia, quem sabe você goste.

      Excluir
  8. Olá Letícia,
    Tenho bastante curiosidade em ler esse livro, acho que vou curtir pois gosto de livros nesse gênero. Aliás, a capa do livro é super linda *-*

    Beijos, www.rayramii.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A capa é bem legal mesmo Rayra.
      Se você gosta do gênero, tenho certeza que irá gostar, pois tem muitas aventuras.
      Me conte o achou depois!

      Excluir
  9. Comprei esse livro na semana passada. Gostei da sua resenha! Porém acho que vou gostar da leitura. Adoro um romance, mas não deixo de ler um pouco de terror de vez em quando.
    http://bookstravelers.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se você gosta de terror, tenho certeza que irá gostar desse livro.
      Depois me conte o que achou viu!?
      Obrigada pela visita!

      Excluir
  10. Oi Lê...
    Ao contrário de você eu tenho um queda por vampiros e não importa se eles são românticos, letais, bonzinhos ou sanguinários... gosto das histórias inventadas para esses seres peculiares... eu fiquei bem interessada na leitura desse livro e confesso que pela capa jamais imaginaria que seria de vampiros a história, mas sei lá, senti que ele tem uma premissa com fantasia... não sei... fiquei curiosa, mas não estou querendo ler loucamente rsrsrsrs... adorei o seu ponto de vista... o ruim de lermos algo que não temos muito afinidade pode ter um resultado ruim e terminar não gostando tanto... mas enfim... devemos as vezes sair da zona de conforto certo?? Xero!

    http://minhasescriturasdih.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Eu até gosto de livros de vampiro, mas não gostei muito desse livro. Quer dizer, eu consegui aproveitar, foi divertido e tal. Mas começou em um ritmo tão bom e depois ficou muito lento pra mim. Esperava mais mesmo. Beijos, Jú
    docurailusoria.blogspot.com

    ResponderExcluir