23 setembro 2014

Resenha - Maze - Sem Saída


Helena é filha do Ministro Britânico, sempre protegida e tratada como uma princesa, vive uma vida vazia e regada por seus medos e inseguranças. Ronald, criado totalmente sem limites, preza a liberdade e adora os perigos de sua profissão. Quando esses dois mundos se cruzam, a explosão é inevitável! Sem saber, Helena está envolvida em um plano de terrorismo internacional. Pivô de uma disputa de poder político, ela se vê sem saída ao ser sequestrada por um homem completamente desconhecido, mas que a deixava perturbada. Ela sabe que o cativeiro muda o senso de realidade, mas sua sanidade fica completamente questionável, e a cada minuto fica mais difícil lembrar-se do noivo e da sua própria vida. Estar nas mãos de alguém tão misterioso leva Helena aos limites do ódio, da paixão e da obsessão. Ronald não nasceu para uma vida calma. Ele poderia ser um grande espião, mas não faria isso. Fazer o que fosse preciso em nome da justiça e da ética eram seus meios para obter o sucesso que desejava. Ao ser contratado para sequestrar Helena, ele descobre que sua vida vai além do trabalho e o prazer que sentia em fazer justiça com as próprias mãos. Agora, dividido pelo amor e o seu dever, Ronald pode destruir os planos e acabar com tudo. Será que Helena vai ser capaz de reconhecer o herói por trás de suas ações torpes? 


339 páginas || Skoob ||  Editora: Mor || Autora Parceira - Marja Li || Classificação:







Helena é uma jovem confusa que perdera a mãe aos 19 anos, filha de um ministro, namorada de um homem que não ama e tendo que viver de acordo com o que se esperam dela. Numa das festas em que vai obrigada por ser filha do político anfitrião Helena acaba conhecendo Ronald, um homem misterioso que abala suas estruturas no momento em que se encontram. Depois de uma dança sensual e de um beijo avassalador, um tiroteio começa e ela sendo uma policial segue seu extinto de proteger o pai. Sem nunca esquecer de Ronald, Helena segue a vida tentando descobrir mais sobre o atentado contra o ministro. Para isso ela conta com a ajuda de seu namorado Friedrich que a leva até um dos locais que aparenta ter ligação com os atentados e é lá que seu sequestro acontece. A partir daí é ação, mistério, romance e muita sensualidade.



O começo da leitura foi difícil para mim, a autora é bem detalhista, descreve bem os locais, as pessoas e tudo que acontece e por conta disso demorei um pouco para me envolver na história. Aos poucos, sem perceber os personagens foram me conquistando e quando terminei de ler não parecia ser o mesmo livro que comecei.

Como já dito a narração dela é bem detalhista e a escrita um tanto formal, em alguns momentos senti que tanta formalidade atrapalhou no desenvolvimento da cena, pois tirou um pouco meu foco naquilo que estava acontecendo para a forma com que foi narrada. Ao longo da leitura quando já tinha me acostumado com o estilo da autora foi mais fácil absorver a história.

O enredo é repleto de ação e sensualidade, com pontos de vistas alternados entre os protagonistas percebemos os conflitos internos de cada um e isso aumenta nossa angústia e curiosidade para saber o que está acontecendo de verdade por trás disso tudo. Porque apesar de vermos a história pelos olhos de Ronald - o sequestrador - ele não deixa sabermos quem o contratou e para qual finalidade, tudo que temos são pistas. Com tudo isso Maze se torna um livro de suspense e romance ao mesmo tempo, foi dosado na medida certa e misturados de forma que uma coisa está diretamente relacionada com a outra. 

Os personagens foram muito bem construídos, cada um com suas peculiaridades e defeitos tornando-os assim mais reais. A autora teve todo um cuidado na criação não só dos protagonistas mas com todos os personagens envolvidos no enredo, nenhum deles está ali por acaso. Além disso ela não tem pena em maltratá-los; geralmente os mocinhos não sofrem mas em Maze eles sofrem, e muito. Gostei muito desse fato pois está ficando saturado essa de mocinhos serem invencíveis. 



O desfecho foi mais do que satisfatório e ainda tem um epílogo sensacional. Posso dizer com certeza que esse é um daqueles livros onde se percebe a evolução da narração durante a leitura, um livro que comecei achando mais ou menos - apesar de já nas primeiras cenas ter ação - e terminei com um sorriso no rosto querendo mais, definitivamente me surpreendeu. Pode ser que com vocês a experiência seja diferente, talvez eu tenha começado a ler no momento errado, mas sim recomendo Maze - Sem Saída para quem gosta de um bom livro policial com uma pitada de romance e erotismo. Na capa já vem dizendo que é para maiores de 18 anos, fiquem sabendo que é um New Adult e por isso há cenas mais calientes.

Um livro cheio de adrenalina, romance, reviravoltas, que envolve problemas políticos, terrorismo e dramas familiares. Há momentos de leveza e descontração, especialmente quando envolve a família de Ronny. No geral é um livro bom, com personagens cativantes e enredo intrigante e de tirar o fôlego. 

Aquele beijo abriu um mundo diante dela. Se aquilo era paixão, ela queria morrer queimada em pura paixão.

Personagem favorito: Ronny





17 comentários:

  1. Olá Andressa :)

    Hmmm, falou de New Adult, pode me chamar! rs. Apesar de no começo da sua resenha já pensar "pô, não vou gostar do livro" por causa da parte detalhista (odeio livros detalhistas demais, a leitura fica leeeeenta), no final fiquei com uma curiosidade enoooorme de conhecê-lo melhor. Suspense + romance + erotismo? Perfeito! Se a autora soube trabalhar bem com estes pontos, tenho certeza que o livro é realmente bom! Enfim, espero lê-lo ><
    Adorei a resenha!

    Beijos,
    Ana M.
    www.vicioemlivros.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha amiga eu acho que o livro deve ser bom, porque pelo que a Andressa contou, deve ser daqueles que te prende em certos momentos, ainda mais quando tem um personagem cativante para te enlouquecer (risos) Eu também vou procurar ler ele, porque certeza eu gostar também. Se tiver oportunidade de ler esse livro me chama pra ver sua resenha também, porque é sempre bom a gente ter um ponto de vista diferente =]

      Excluir
  2. Oi, Andressa.

    Muito bacana sua resenha. Também não curto muito quanto tem muitas descrições logo de cara e a leitura fica um pouco massante, mas se o final valeu a pena... Tudo bem. Fiquei curiosa quanto a esse epílogo. >.<

    http://paradisebooksbr.blogspot.com.br/2014/09/resenha-quase-sem-respirar-trilogia.html

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Paula olha tenho que concordar com vc que tbm não sou muito fan de narrativa que tenha muita descrição, mas as vezes acabo persistindo por conta da história, porque as vezes é tão boa que acaba até nos surpreendendo. Espero ter a chance de ler também, porque pelo visto minha colunista gostou da história no geral. Espero que me agrade da mesma maneira também

      Excluir
  3. Oi Andressa..
    Gostei bastante de sua resenha, pois adoro livros policiais. E ainda com essa pitada de romance, deve ficar ainda melhor.
    Só não gosto quando a narrativa é muito formal, detalhes dependendo da história, até fica bom, mas formal ninguém merece né..rs
    Mas gostei do livro, na verdade nunca pensei em lê-lo, mas acho que daria uma chance a obra.


    beijos
    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leh eu também gosto de livros Policiais, mas também depende muito da história. A Andressa mesmo comentou que a narrativa é muito descritiva, mas as vezes a história deve ser muito boa e acaba até rendendo a leitura. Eu acho que vou ter que ler uma hora para tirar minhas proprias conclusões e que vc tbm faça o mesmo senhorita, porque quem sabe ambas gostamos né?!! hahahahaha....Enfim...Obrigada por ter comentado aqui para dar uma força para Andressa, porque até eu entrei nessa. Porque achei que ela escreveu muito bem essa resenha =]

      Excluir
  4. Oi chará tudo bem?

    Muito legal sua resenha, e adoro quando o livro surpreende é bom ver que o começo é devagar mas depois a escrita melhora e gostamos do livro, não conhecia o livro nem a autora mas em breve vou querer saber mais com certeza!

    Beijos

    www.livrosechocolatequente.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Andressa eu também sou meia contra a livros que são um pouco parados, mas quando dá uma engatada as coisas podem mudar mesmo. Por isso é sempre bom dar uma chance, porque as vezes podemos nos surpreender com a história. Enfim...Espero gostar do livro também assim que tiver chance de ler =D

      Excluir
  5. Oii xará!
    Não conhecia o livro, é a primeira resenha que leio,e posso dizer que gostei bastante da trama. Tudo que você falou sobre ela me cativou. Gostei ainda mais de saber que é daqueles livros que vão te conquistando!
    Ótima resenha, aguardo outras suas!
    Beijos pra ti e pra Silvana <3
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amiga o livro dessa autora é de uma grande amiga minha. É uma pessoa muito querida que precisa ser reconhecida por seu trabalho, porque os livros dela são INCRIVEIS. Mas eu ainda não os li, mas tenho alguns em ebook que pretendo ler assim que possivel e tenho esse livro também na estante que logo estarei tendo a oportunidade de ler depois de ter lido essa resenha linda que a Andressa fez. Enfim...Quando ler nos chama pra ver a sua, porque é sempre bom a gente ver opiniões diferentes.

      Excluir
  6. Oiee ^^
    Já vi algumas coisas sobre esse livro, mas nunca tinha lido uma resenha dele. Não sabia que era assim tão bom! Já coloquei na listinha de desejados ♥
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que goste da leitura querida
      E fico feliz que tenha gostado da resenha, porque até porque me surpreendeu também a história. Eu tenho na estante, mas ainda não tive chance de ler por conta da quantidade de livros que tenho para ler, mas espero gostar tanto como a minha colunista gostou. Espero que tenha oportunidade de ler logo e se resenhar nos chama pra ver viu?!! Adorariamos =DD

      Excluir
  7. Oi, Andressa! Gosto de livros detalhistas, mas na medida certa, ou seja, que dê as ferramentas e suporte necessário para que o leitor consiga criar o mundo da leitura para que esta seja a melhor experiência possível. Então, detalhes é algo relativo. Um "mundo" contemporâneo, de sociedade ocidental, por exemplo, não é legal se mundo detalhado pelo autor, pois são ambientações fáceis de ser criadas por nós. Agora, um "mundo" de fantasia, de ficção científica, distopia, ou de uma cultura um pouco diferente, como o Japão feudal, por exemplo, aí sim, como leitora, preciso de muitos detalhes.
    Enfim, que ótimo que mesmo com detalhes em excesso o livro conquistou você e te cativou, assim o detalhamento se torna muito proveitoso ^^
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tatiana fico feliz que tenha passado para conferir a resenha do Maze Sem Saida e você que gosta de livros com detalhes, espero que tenha interesse em ler essa obra e quem sabe nos chamar para ler sua resenha também. Adoraria saber sua opinião quando tiver oportunidade =]
      Obrigada por ter passado aqui e ter deixado essa mensagem linda para minha colunista. Volte sempre !!

      Excluir
  8. Oi Andressa e Sil.

    Adorei a dica. Já havia visto este livro antes, mas nenhuma resenha, e fiquei super interessada.

    Olha, narrativas detalhistas podem ser um problema ou podem ser algo maravilhoso. Tudo depende do contexto, da trama, e o que o autor propõe. Dependendo da história, realmente fica algo monótono ou tira toda a desenvoltura da cena. Já vi livros que pediam uma certa ação, e de tão detalhista que era a cena, perder metade da graça e da adrenalina. Assim como vi livros em que a riqueza de detalhes foi fundamental para o livro. Enfim...

    Este é um livro que eu lerei com certeza. Espero ter a oportunidade me breve =)
    Dica anotada =)

    Beijos,
    Livy
    No Mundo dos Livros

    ResponderExcluir
  9. Oi Andressa e Silvana! Tudo bem com vocês?
    Eu não sabia da existência desse livro e fiquei bem curiosa pela capa (porque mulheres com armas são bad ass eu adoro isso haha). Confesso que eu até curti saber que a narrativa é detalhista, por mais que isso diminua o ritmo, certas narrações assim funcionam comigo, o problema foi saber que há momentos "formais" demais ao longo da narrativa. Isso sim é mais complicado comigo, parece que aquela situação é destoada do contexto da história justamente pela escolha errada de palavras. Mas enfim, fiquei até empolgada com a resenha e espero poder conferir o livro! Bjs
    Jéssica - http://lereincrivel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Eu jurava que já tinha comentado essa resenha, mas quando passei aqui vim que tinha esquecido. XD

    Eu gostei da história, me parece instigante. E gostei mais ainda porque falasse Andressa que a autora teve todo um cuidado para desenvolver os demais personagens (além dos protagonistas) e que não tem gente só para encher linguiça. Sem falar que ela não tem dó deles, não é? Não que eu gosto de ver os personagens sofrendo, mas fico feliz quando os autores não medem esforços para desenvolverem a trama e não são levados pela cabeça de seus personagens. Porque se o escritor não tomar cuidado, sua próprias criações podem fazê-lo mudar de ideia direitinho.

    Laplace Cavalcanti
    Autor de Mestre de Marionetes
    www.laplacecavalcanti.com

    ResponderExcluir